Estão falando de nós

A PSYKHÉ NA IMPRENSA

Tenha acesso a todo o conteúdo referente à Psykhé, que a imprensa divulgou



post

 

Boas conversas salvam alguns dias.

Boas conversas consigo mesmo, são capazes de salvar vidas. Principalmente daqueles que se ouvem.

Fazer psicoterapia é aceitar o convite para conversar consigo mesmo e para além disso, é poder contar com alguém qualificado para ouvir essa conversa e trabalhar os achados dessa fala, dos pensamentos, e consequentemente das ações produzidas. A partir desse diálogo, é possível planejar mudanças.

Procurar um profissional qualificado significa perceber que você investe em si mesmo. Psicoterapia não é só uma conversa. É estar disposto a trabalhar em si mesmo de acordo com aquilo que fala e o que ouve.

Tecer possibilidades é tecer caminhos. Hoje, mais do que nunca, o apreço por caminhos tem sido maior do que o apreço por muros. Principalmente, os internos.

Se precisar, estaremos aqui. Entre em contato conosco para obter informações sobre nossos serviços de psicoterapia e avaliação psicológica. Estamos à disposição.

#clinicapsykhe #psicologia #saudemental #psicoterapia



post1

 

As fugas podem vir disfarçadas com a justificativa de que “só se vive uma vez”? Sim. É possível. A curto prazo, esquivar-se e fugir de situações que parecem ruins, gerará alívio. Entretanto, a médio e longo prazo, veremos outros efeitos.
Quanto mais um sujeito se esquiva, mais dificuldade terá para compreender os sentimentos despertados por situações desafiadoras. Além disso, poderá desencadear uma formação psíquica rígida e inflexível. Isto é, será capaz de se comportar apenas de acordo com aquilo que lhe parece seguro.
Esquivar-se pode ser protetivo até determinado ponto. Porém, tecer novas possibilidades e criar habilidades para lidar com situações adversas, é necessário para produzir saúde mental.

Respirar fundo para conseguir seguir, pode ser um primeiro passo.

Desejamos uma ótima semana! #clinicapsykhe #psicologia #psicoterapia #inteligenciaemocional



post1

Alguns problemas chegam para nos fazer repensar algumas coisas. Em vez de apenas lamentar pela existência deles, devemos nos perguntar o que eles estão nos dizendo. O que é preciso modificar? Qual é a nossa responsabilidade diante deles?

Desconfortos chegam para nos mostrar que algo precisa ser ajustado. Se soubermos ouvi-los, faremos os movimentos necessários para melhorar.

#clinicapsykhe #problemas #desconforto #responsabilidade #qualidadedevida #saudemental



post

Em 22 de maio é comemorado o Dia do Abraço. A celebração surgiu pela iniciativa de um australiano chamado Juan Mann, que criou a campanha Free Hugs Campaign (Campanha dos Abraços Grátis) em 2004, com o objetivo de distribuir abraços gratuitos pelas ruas de Sydney.

O abraço é um tipo de demonstração de afeto, adotado por várias culturas no mundo. O que é melhor do que um abraço para nos sentirmos acolhidos, protegidos, cuidados e amados? Devido à todos os efeitos positivos de abraçar e ser abraçado, este gesto tem grande importância para nossa saúde mental.

Tivemos que deixar esta prática um pouco de lado, temporariamente, por conta da Pandemia de Covid-19. Mas, felizmente, temos muitas outras formas de demonstrar carinho.

Será que você, assim como nós, também está com saudade dos abraços? Conta aqui pra gente!

Psicóloga Janaína Soares
CRP-12/18764


Dia-Nacional-de-Combate-ao-Abuso-e-à-Exploração-Sexual-de-Crianças-e-Adolescentes-1200x1202.jpg

Em 2018, foi divulgado pelo Ministério da Saúde que 32 mil crianças e adolescentes brasileiros foram violentados sexualmente e 90% dos casos ocorreram com meninas. Dessas, mais de 18 mil são adolescentes. A maior parte dos crimes foram cometidos dentro de suas próprias residências. Constatou-se também que, os autores dos crimes, geralmente, são pessoas próximas da vítima (genitor, “padrasto”, “namorado/cônjuge” da mãe ou “amigo/conhecido”).

Os dados epidemiológicos citados acima são fundamentais para os estados e os seus respectivos municípios criarem e implementarem Políticas de Saúde que objetivem a erradicação dessa forma de violência. Mas, partindo de dados estatísticos (gerais) para dados subjetivos, cabe-nos interrogar: de que forma a sexualidade e a sua constituição é discutida no âmbito escolar, familiar e social? E ainda, de que maneira a cultura de violência sexual contra crianças e adolescentes é construída?

Pensar nestes aspectos viabiliza um mundo diferente.  Não podemos invisibilizar o que está ocorrendo, tampouco, naturalizar o comportamento violento para com crianças e adolescentes. Conheça a campanha Maio Laranja (@maiolaranja), que busca conscientizar sobre os sinais de violência sexual e informar sobre redes de apoio.

 

*Recorte do Trabalho de Conclusão de Curso com o tema: “Experiência do traumático: violência sexual da adolescência. É possível ser resiliente?”, por Bruna Franz, acadêmica de Psicologia.


Dia-Internacional-contra-a-Homofobia-2020-1-1200x1200.jpg

Em 1990, a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças. Desde então, o 17 de maio virou símbolo da luta por direitos humanos e pela diversidade sexual, contra a violência e o preconceito.
O Dia Internacional contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia foi criado meio a um cenário em que atitudes homofóbicas e transfóbicas ainda estão profundamente arraigadas globalmente, expondo lésbicas, gays, bissexuais, pessoas trans e intersex (LGBTI) de todas as idades a violações aos direitos humanos.
No Brasil, esta data está incluída no calendário oficial do país desde 2010, de acordo com o Decreto de 4 de junho desse ano.

Dia-Mundial-do-Transtorno-Bipolar-1200x988.jpg

Dia 30 de março é comemorado o Dia Mundial do Transtorno Bipolar. A data é celebrada no dia do aniversário do pintor Vincent Van Gogh, que foi diagnosticado como provável portador da doença.
O principal objetivo da data é conscientizar a população mundial sobre o transtorno bipolar e contribuir para eliminar o estigma social. A psicóloga Maria Júlia Zimmermann, da Clínica Psykhé, destaca que a família desenvolve um papel muito importante no tratamento.
No dia 28/03, quinta-feira, às 19h, será conduzida uma roda de conversa para familiares e amigos de pessoas portadoras de transtorno afetivo bipolar.
As inscrições são limitadas e devem ser realizadas pelo e-mail: psykheblumenau@gmail.com


O medo ao volante é o tema que será debatido durante evento programado para esta quinta-feira, dia 7 de abril, às 19h, na Fundação Cultural de Blumenau. No debate aberto ao público, a psicóloga Aline Merisio vai comentar um assunto que envolve pessoas que sofrem de fobias relacionadas ao volante, que tenham familiares ou conhecidos em sofrimento ou que queiram conhecer mais sobre o tema. As inscrições gratuitas podem ser feitas pelos telefones (47) 47 3041-4028 e 8410-4040 ou pelo e-mailpsykheblumenau@gmail.com. As vagas são limitadas.



Por: Fabio Pagotto
fabio.pagotto@diariosp.com.br

A chuva está deixando os paulistanos ansiosos e provocando mudança de hábitos em quem tem de lidar com as consequências dos temporais na cidade. Há quem esteja alterando horários de trabalho e mesmo cancelando compromissos quando o tempo começa a mostrar sinais de instabilidade. Segundo especialistas, esse é um comportamento que pode evoluir para doenças psiquiátricas com sintomas semelhantes ao da pluviofobia ou ombrofobia.



O Brasil é o quarto país do mundo em acidentes de trabalho, computando um gasto de R$ 71 bilhões anuais com o custo desses acidentes, o que representa 10% da folha de pagamento dos trabalhadores formais no país. Esses foram alguns dos dados apresentados pela procuradora do Ministério Público do Trabalho, Daniela da Silva Elbert, no IV Encontro de Cipa’s, promovido pela Núcleo de Segurança e Saúde do Trabalho da Acib, no dia 17 de julho.


logo-psykhe-white

Marque a sua consulta com a Psykhé. Temos o melhor time para atender você pessoalmente, home care (atendimento em domicílio) ou na clínica.

Últimas Notícias

Psykhé | 2020. Todos os direitos reservados.